ptarzh-CNenfrdeitjarues

Como a indústria 4.0 eleva a resiliência em pandemias

Avalie este item
(0 votos)
Sábado, 21 Março 2020 12:53

A digitalização de dados de máquinas, de processos e de dispositivos facilita a operação remota

de uma planta industrial

 

corona 4938929 640
A digitalização de grande parte dos equipamentos promoveu uma verdadeira revolução no cenário da automação industrial nos últimos anos. O que não mudou nesse período, contudo, é o fato de que cada parada na produção da indústria de manufatura ou no fornecimento de serviços de utilidade pública causa prejuízos enormes, tanto para as empresas quanto para toda a sociedade, que perde a força produtiva e o poder de consumo. Como fazer então no caso da necessidade de reduzir a circulação de pessoas para conter a velocidade de transmissão de um vírus, como é o caso do momento atual por conta do COVID-19? O desafio é não interromper de vez o trabalho, garantir a produção e o abastecimento e minimizar o impacto econômico.

No setor industrial, a resposta está na Internet das Coisas (IoT), que já é uma realidade e pode viabilizar o funcionamento de plantas de automação. A IoT permite conectar informações em geral de dispositivos na internet. Marcelo Branquinho, CEO da TI Safe, explica que, atualmente, são passíveis de operação remota sistemas de supervisão e controle (SCADA), PLCs (Programmable Logic Controllers), RTUs (Remote Terminal Uniets), IEDs (Intelligent Electronic Devices), MES (Manufacturing Execution Systems), Historiadores e outros equipamentos/sistemas usados em automação industrial.

Por exemplo, na operação de uma fábrica de borracha sintética, explica Marcelo, toda a parte de supervisão e controle pode ser operada remotamente, assim como em uma empresa de energia onde toda a operação e controle também podem ser feitos on-line. “Ou seja, a interconexão de dados e sistemas permite formar o ecossistema cibernético ideal para operação completa de uma planta industrial”, explica Branquinho.

Entretanto, fazendo uma analogia com o momento atual, a digitalização dos processos industriais também trouxe uma grande abertura para a contaminação por vírus que podem comprometer o funcionamento dos equipamentos e causar um colapso geral. A estratégia é consolidar o ambiente seguro. “No caso das máquinas somente a segurança cibernética poderá prover uma comunicação remota sem risco de contaminação”, assegura Branquinho. Para ajudar nesse quesito, a TI Safe desenvolveu oTI Safe ICS.SecureRemoteAccess que oferece um meio de comunicação seguro entre o usuário remoto e o centro de controle operacional com duplo fator de autenticação. 

 

Para fazer um teste gratuito entre em contato 

Lido 444 vezes Última modificação em Segunda, 23 Março 2020 11:48

Copyright © 2007-2020 - TI Safe Segurança da Informação - Todos os direitos reservados.