ptarzh-CNenfrdeitjarues

O mercado de trabalho da quarta revolução industrial

Avalie este item
(0 votos)
Segunda, 07 Janeiro 2019 12:02

A indústria 4.0 está cada vez mais forte no Brasil e abrindo novas portas para profissionais bem preparados

 automação

Com o poder de estimular inúmeros outros setores e promover avanço tecnológico, a indústria desempenha um papel crucial na economia mundial. Agora, em meio à quarta revolução industrial, a manufatura avançada expandiu as possibilidades da área de forma inédita e já é central para as economias desenvolvidas.

Além de possibilitar um maior controle do processo produtivo e customização de produtos, uma migração industrial para o conceito 4.0 também resulta em reduções de custo consideráveis. De acordo com um levantamento da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), estima-se que, com manufatura avançada em suas indústrias, a redução de custos industriais no Brasil será de, no mínimo, R$ 73 bilhões/ano.

Com isso, é de se esperar que a indústria 4.0 venha crescer consideravelmente durante os próximos anos, trazendo novos negócios e um aumento na demanda por profissionais qualificados, especialmente na automação, onde a integração do conhecimento sobre TI e TA será uma exigência.

 

Fora da caixa

A atualização por meio de participação em palestras, treinamentos e cursos, como os realizados pela Academia TI Safe, por exemplo, é fundamental para os profissionais de segurança estarem aptos a aceitar as novas tecnologias. Para Marcelo Branquinho, CEO da TI Safe, em três anos aqueles que não se atualizarem não estarão preparados para trabalhar no mercado.

Mas como fomentar e desenvolver os profissionais do futuro? A mudança na grade curricular passa por um choque de gerações. Se por um lado os estudantes hoje são mais adeptos à tecnologia, por outro, se deparam com cadeiras que existem há 40 anos nas instituições de ensino cujos professores têm o desafio também de se atualizar.

Faculdades, universidades e instituições como o SENAI, por exemplo, têm buscado remodelar a grade de cursos para a formação de técnicos e engenheiros. “Há uma carência de técnicos e engenheiros no Brasil e no mundo preparados para trabalhar com indústria 4.0 seja na parte de rede, digitalização ou segurança”, explica Márcio Santos, consultor técnico de factory automation da Siemens.

O profissional que já está no mercado de trabalho pode começar essa transformação pela forma de encarar a função e a indústria. Profissionais de TI vão precisar entender mais sobre TA e vice e versa para não ficarem desqualificados. Isso significa que será importante para o profissional de automação conhecer também sobre segurança, sistemas, integração, cloud, assim como o de informação precisará conhecer sobre as particularidades dos sistemas de automação e, assim, entender como tornar a operação mais produtiva para a empresa.

Num mercado em transição, a atualização do conhecimento é mais do que necessária. É exigência. Aproveite o início do novo ano e se prepare para evoluir com a indústria.

Lido 890 vezes

Copyright © 2007-2018 - TI Safe Segurança da Informação - Todos os direitos reservados.