TI Safe

Class | Suporte | EaD | Hub |

Home Blog Um olhar sobre a segurança sanitária na retomada das atividades presencias no ambiente industrial

Blog

Um olhar sobre a segurança sanitária na retomada das atividades presencias no ambiente industrial

Gerdau compartilha como está sendo a adequação à nova normalidade

A TI Safe News é uma publicação focada em temas ligados à segurança cibernética. Contudo, nesse momento inteiramente novo em que o mundo está se ajustando e descobrindo maneiras de retomar as atividades com segurança, ao mesmo tempo que precisa aprender a conviver com a covid-19 até que a vacina seja comercialmente viável; abrimos esse espaço para tratar também  de segurança física e sanitária.

Muitas indústrias que produzem insumos básicos não pararam suas linhas de produção em nenhum momento durante os meses de isolamento social imposto pela pandemia. Até por esse motivo, o setor é pioneiro no desenvolvimento de boas práticas para o controle e implementação de protocolos de segurança. Com os números da pandemia de covid-19 no Brasil indicando a estabilização dos casos e das mortes, o processo de reabertura econômica e flexibilização do isolamento social têm aumentado. Por isso, é cada vez mais necessária a adequação dos processos e procedimentos de segurança nas plantas industriais. Para entender essa nova realidade em prática, a TI Safe News conversou com Vitor Sena, CISO – Global Information Security Leader da Gerdau. Confira a entrevista:

TI Safe News: Quais foram os protocolos de segurança adotados para a retomada do trabalho presencial?

Vitor Sena: É muito importante reiterar que o momento exigiu de nós uma grande responsabilidade com as pessoas e também colaboração para pensar e agir coletivamente. Todas as nossas decisões visaram equilibrar o bem-estar e saúde das pessoas e a importância de não pararmos todas as atividades produtivas, uma vez que este movimento – quando generalizado pela indústria –  tende a impactar fortemente a sociedade, seja com o desabastecimento de vários itens de necessidade ou com os desdobramentos econômicos que teremos no país e no mundo.

Em todas as operações da Gerdau o foco está na adoção de medidas para ajudar a proteger os colaboradores e funcionários terceirizados, garantindo ao mesmo tempo a manutenção das operações e dos negócios no dia a dia. Essas medidas incluem, dentre outras:

  • Intensificação a higienização em nossas unidades, especialmente em áreas comuns como refeitórios, vestiários, copa, estações de trabalho, ônibus etc.
  • Flexibilização dos horários de refeições e uso de novos espaços internos de forma a evitar aglomerações e assegurar o distanciamento mínimo entre as pessoas.
  • Incremento da oferta de transporte fretado como forma de diminuir o número de pessoas por veículos.
  • Orientação para todos os colaboradores que retornam de férias, ausências e afastamentos para que conversem, previamente, com seus líderes e sigam as medidas preventivas adotadas.
  • Reforço da comunicação sobre cuidados e ações importantes que devem ser adotadas no dia a dia para evitar a propagação da covid-19. Divulgamos amplamente o canal de atendimento virtual do Einstein (telemedicina) para que colaboradores e seus dependentes evitem a exposição em prontos-socorros e hospitais sem necessidade. Também reforçamos o canal de apoio psicológico do Programa +Cuidado, uma vez que é extremamente importante atentarmos para a saúde mental de todos nesse momento de aumento de pessoas acometidas por ansiedades, preocupações e tensões. 

 

TI Safe News: Como é feito o monitoramento dos indivíduos na planta?

Vitor Sena:  A Gerdau segue todas as orientações de prevenção contra a Covid-19 divulgadas pelos órgãos de saúde competentes nos países em que opera. Também foi adotado um protocolo de triagem na entrada de todos às nossas unidades, aferindo a temperatura e verificando a existência de possíveis sintomas.

 

TI Safe News:  Em relação à visita de terceiros nas plantas quais foram as adequações necessárias?

Vitor Sena:  A adoção de medidas para ajudar a proteger os colaboradores são as mesmas adotadas para os funcionários terceirizados.

TI Safe News:  A produção já está 100% presencial? Vocês chegaram a parar em algum tempo?

Vitor Sena:  A natureza de nossos negócios é complexa e para continuarmos a operar grande parte do nosso trabalho não pode ser realizado remotamente. Portanto, nosso foco foi reduzir o risco de o vírus se espalhar por nossas operações, pois a continuidade operacional é fundamental para empregos, para as comunidades vizinhas e para as economias dos países e regiões onde estamos inseridos. Nossas usinas e escritórios, portanto, têm planos de contingência para lidar com o impacto contínuo da pandemia, que continuam sendo revisados ​​à medida que a situação evolui.

O regime de teletrabalho segue para colaboradores em posições administrativas, para colaboradores acima de 60 anos e pertencentes ao grupo de risco. Também concedemos férias para estagiários e aprendizes, com objetivo de reduzir o número de pessoas em nossas unidades, mantendo assim apenas aquelas que atuam em atividades essenciais para a manutenção das nossas operações. Entendemos que assim também preservamos os colegas que seguem trabalhando, oferecendo condições mais seguras e maior controle do risco em nossas dependências.

 

TI Safe News:  Você considera que os padrões de segurança vieram para ficar?

Vitor Sena:  Sim, para a Gerdau saúde e a segurança das pessoas são valores inegociáveis.

Voltar